Criciúma, 25 de Agosto de 2021

Prefeito demite professor que exibiu música de Criolo com temática LGBTQIA+

Prefeito de Criciúma, Clesio Salvaro (PSDB), afirmou que não permitirá ‘viadagem em sala de aula’

O prefeito de Criciúma, Clésio Salvaro (PSDB), anuncia em vídeo a demissão de um professor de artes da rede municipal, pois o docente exibiu em sala de aula o clipe da música ‘Etérea’ do cantor Criolo, que aborda questões de diversidade LGBTQIA+ [1]. No pronunciamento, o prefeito afirma que não permitirá ‘viadagem em sala de aula’ e que a música é erotizada e inapropriada [2]. O ocorrido se tornou público após alguns pais de alunos terem denunciado a exibição do vídeo [3]. O prefeito complementa afirmando que, caso os pais soubessem de casos semelhantes, que deveriam entrar em contato com o Município e que o professor seria exonerado [4]. Em nota, a Secretaria de Educação diz que o professor não seguiu as práticas pedagógicas orientadas a partir das Diretrizes Curriculares do Plano de Ensino Unificado [5]. Em reação ao ocorrido, a cidade contou com vários protestos e foi convocada uma ‘Parada LGBTQIA+’ extraordinária [6]. Também fizeram pichações em igrejas com frases contra a homofobia, o prefeito e o presidente Bolsonaro; de acordo com Clésio Salvaro, essas manifestações retratam ‘o nível dessas pessoas’ [7]. A vereadora Giovana Mondardo (PCdoB) afirma que não se pode tolerar a violência contra a população LGBT, que a postura do prefeito é preconceituosa e homofóbica e que irá apresentar denúncia no Ministério Público [8]. O sindicato dos servidores municipais declara que o professor passou a sofrer ataques e ameaças e que busca reverter judicialmente a demissão; além disso, nenhuma autoridade municipal entrou em contato com o docente para entender em que contexto o vídeo foi exibido [9]. Nas redes sociais, o cantor Criolo lamenta a demissão do professor e reforça o fato de que o clipe e o documentário sobre a música já foram exibidos em diversos festivais e instituições de arte no Brasil e no exterior [10]. Vale lembrar que o presidente Bolsonaro já afirmou que não liberaria verba para financiar produções com temáticas LGBT [11] e a Justiça autorizou censura de prefeito a obra com conteúdo LGBT durante a bienal no Rio de Janeiro [12].

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Análises sobre o caso

Veja o clipe de ‘Etérea’ do artista Criolo e leia sobre como a LGBTfobia é impulsinada durante o governo Bolsonaro

Criolo - Etérea LGBTfobia não é combatida, mas impulsionada no Brasil de Bolsonaro