Rio Grande do Sul, 20 de Novembro de 2018

Prefeito proíbe alunos de escolas municipais de visitarem exposição que possui imagens de santos católicos nus

Foto: Reprodução/RBS TV

O prefeito de Caxias do Sul, Daniel Guerra (Republicanos), suspende a visita de alunos das escolas municipais à exposição ‘Santificados’, elaborada pelo artista Rafael Dambros, devido a reclamações de alguns pais e afirma que repudia o ‘ato de submeter as crianças a uma mostra não adequada para a idade delas’ [1]. A exibição acontece no Espaço Cultural Mário Crosa, pertencente à Câmara dos Vereadores [2], e consiste em uma releitura de santos da igreja católica, que são representados nus [3]. Dambros declara que o discurso do prefeito é embasado em uma postura conservadora que não se coaduna com o exercício do poder público, de acordo com o artista ‘A exposição é resultado de uma pesquisa de três anos junto a referências de imagens e textos bíblicos. […] A nudez não é sexual, muito menos de corpo, é uma nudez da verdade. Quando trabalhamos com imagem, utilizamos signos que remetem a essa interpretação’ [4]. A Câmara argumenta que o espaço é democrático e que não é de sua competência censurar as exibições feitas no local [5]. Professora de pedagogia declara que ‘O papel do professor é preparar a visita e tornar um momento de aprendizagem. Ele (prefeito) não é o dono da escola. O prefeito não tem esse poder. Os professores são autoridades de o que ensinar e qual a metodologia a ser usada’ [6]. O Ministério Público emite pedido de informações ao prefeito sobre a suspensão das visitas e ressalta a garantia de liberdade de ensino e aprendizado e a autonomia pedagógica das escolas [7]. Vale lembrar que, em março, o Centro de Cultura Dr. Henrique Ordovás Filho, pertencente à prefeitura, adiou as exposições previstas para o início do ano, pois eram necessários ajustes na parte elétrica do espaço, mas deixou de reagendar apenas a mostra de Dambros sob a justificativa de falta de horários disponíveis [8]. Em 2019, a exposição ‘Santificados’ é exibida em Porto Alegre e é alvo de um protesto religioso, no qual 18 pessoas rezam na frente do Espaço 900 [9]. Em outras ocasiões, a Justiça suspende programa do Porta dos Fundos após pedido da comunidade cristã [10], a Funarte emite parecer desfavorável à realização de festival de jazz baseado em argumentos religiosos [11], o presidente Jair Bolsonaro dá destaque à Arte Sacra em decreto regulamentador [12] e o secretário de Fomento e Incentivo à Cultura fala em ‘cristofobia’ de patrocinadores no setor cultural [13].

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Análises sobre o caso

Leia a análise sobre a censura nas artes visuais e sobre a exposição ‘Santificados’ e veja suas obras.

CENSURA, RESISTÊNCIA E ARTES VISUAIS: IMBRICAÇÕES CONTEMPORÂNEAS E HISTÓRICAS Após causar polêmica em Caxias do Sul, exposição “Santificados” chega a Porto Alegre Rafael Dambros

Fontes