Bahia, 7 de Novembro de 2019

Deputado estadual xinga Daniela Mercury e faz declarações homofóbicas

O pastor sargento Isidório (PSC) chama a cantora de ‘escrava de satanás’, ‘puta’ e ‘endemoniada’ em razão de vídeo falso que circula nas redes sociais, no qual Mercury supostamente afirmou que 'Jesus é gay'

Deputado estadual da Bahia, pastor sargento Isidório (PSC) publica vídeo chamando a cantora Daniela Mercury de ‘escrava de satanás’, ‘puta’ e ‘endemoniada’, além disso, afirma que a cantora está com ‘problema de psiquiatria’ e desrespeita símbolos sagrados e faz ‘sindicato da viadagem’ ao dizer que Jesus é gay [1]. Ele também diz que já foi gay, mas que após conhecer Jesus sua vida se transformou e defende que ‘borracha não é pênis’ e que sexo deve ser feito ‘com pênis e vagina’ [2]. As falas ocorrem após Daniela Mercury, durante show, criticar o cancelamento da peça ‘O Evangelho Segundo Jesus, Rainha do Céu’ pela organização do Festival de Garanhuns (PE) [3], na qual Jesus era representado como transexual [4]. Na época, ela classificou o caso como censura e ‘ignorância absurda’ [5]. Em relação aos comentários de Isidório (PSC), Mercury diz que são ofensas descabidas e entra com processo de injúria contra o pastor [6]. Ela ressalta que nunca afirmou que Jesus é gay e que há um vídeo falso circulando nas redes sociais que consiste em uma montagem feita para parecer que havia dito isso [7]. Após saber da ação, Isidório mantém sua posição e diz que ‘ninguém pode desrespeitar a opinião alheia’ e que se Mercury quer ‘adorar o demônio, o direito é dela’ [8]. Ele afirma que era fã da cantora quando cantava ‘o amor de Julieta e Romeu’, em referência à música ‘Rapunzel’, mas que ‘agora que ela está pregando Julieta com Julieta é estranho’ [9]. Ao final do processo, o deputado é compelido a pedir desculpas publicamente à cantora e doar 20% do seu salário durante cinco meses a duas instituições filantrópicas, uma de acolhimento a mulheres transexuais e travestis e outra de cuidados com crianças e adolescentes [10]. O pastor publica vídeo nas redes sociais retratando-se, mas afirma que toda vez que alguém ‘bulir’ com sua fé ‘vai ter briga’ [11]. Em 2019, o presidente Jair Bolsonaro critica música de Mercury [12] e, em 2022, o deputado federal Eduardo Bolsonaro compartilha o vídeo falso no qual a cantora teria dito que ‘Jesus é gay’ e zomba dela [13].

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.