Salvador, 27 de Outubro de 2017

Justiça cancela apresentação de peça de teatro com Jesus transexual

Decisão afirma que interpretação do pale de Cristo por mulher transexual ofende a religião

Em decisão liminar, o juiz Paulo Albiani Alves determina o cancelamento da peça ‘O evangelho Segundo Jesus, Rainha do Céu’ que ocorreria no Espaço Cultura da Barroquinha em Salvador, sob pena de multa diária de 1 milhão de reais [1]. A peça, integrante da programação da 10ª edição do Festival Internacional de Artes Cênicas da Bahia (FIAC Bahia), consiste em um monólogo que recria a história de Jesus como pessoa transexual e seria interpretado pela atriz transexual Renata Carvalho [2]. Na decisão, o magistrado afirma que a apresentação viola a liberdade de consciência e de crença e declara que ‘não se pode tentar, assim, eliminar os símbolos/crenças religiosos mais tradicionais do povo, com narrativas debochadas e fantasiosas, como que lhe arrancando as raízes’ [3]. A Fundação Gregório de Mattos, órgão da prefeitura responsável pelo gerenciamento do espaço, afirma que a decisão foi informada minutos antes do início da peça e não houve tempo hábil para recorrer [4]. A organização da peça publica nota afirmando que o caso se trata de censura e que são ‘tempos de intolerância e ignorância’ [5]. Em nota, a FIAC Bahia afirma que a situação ‘constitui-se uma censura explícita à liberdade de expressão, que tenta impedir a reflexão sobre temas importantes para toda a sociedade’ e que é uma ‘afronta ao direito dos artistas’ de se expressarem ‘a partir de narrativas múltiplas’ [6]. A OAB-BA repudia a decisão e defende que ‘a mera interpretação de símbolos religiosos não pode ser considerada ofensiva à liberdade religiosa por afrontar o gosto ou a percepção de alguns fiéis, senão se dá de forma jocosa ou depreciativa’ [7]. Diretor teatral declara que a decisão ‘abre um precedente gravíssimo’ e que ‘estamos vivendo a volta da censura de uma forma completamente arbitrária, orquestrada’ [8]. A peça é realocada para o Teatro do ICBA [9]. A mesma peça foi suspensa pela Justiça em Jundiaí (SP) [10] e pela Secretaria de Cultura em Garanhuns (PE) [11]. Em 2019, a prefeitura de Belo Horizonte cancela evento ‘Coroação da Nossa Senhora das Travestis’ [12].

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Análises sobre o caso

Leia mais sobre ‘O Evangelho Segundo Jesus, Rainha do Céu’ e sobre as censuras em torno da peça.

Em monólogo em cartaz em SP, atriz travesti interpreta Jesus transexual “E SE JESUS VOLTASSE NOS DIAS DE HOJE COMO UMA TRAVESTI?”: ARTE, CENSURA E DIREITOS HUMANOS NO BRASIL